Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Um olhar de pranto

Um olhar de pranto

20
Set16

Meu querido e amado pai

Meu querido e amado pai,

hoje tens as mãos cheias de calos, o rosto queimado do sol,

essas mãos que criaram abrigos,

abrigos que viram crescer familias,

obras de arte criadas apenas com areia e cimento,

e essas tuas mãos, meu pai, que fazem tão lindas obras de arte que nunca foram devidamente reconhecidas...

Meu pai, que não é dado a troca de carinhos, sei que me ama mais do que qualquer coisa na vida.

Pelo sorriso e compreensão , sei que sou o teu maior orgulho,

Hoje passam semanas sem te poder ir ver, mas quando vou 

abraças-me com os teus grandes braços e demostras grande alegria, sou eu, a tua filha querida, o teu orgulho,

que teve que ir para longe para ser alguém na vida.

Meu querido e amado pai! Como conseguiste fazer sozinho a nossa casinha? De meras pedras esculpiste coisas tão bonitas! Para teu mal não te deixaram mais estudar, pois sei que irias longe e não terias que ter transportado baldes de massa toda a tua vida sob sol a sol ou frio a frio.

 

Meu querido e amado pai eu amo-te mais que tudo na vida e entristece-me ver-te hoje por já não poderes fazer o que mais gostavas-a tua arte- pois já não contratam o teu serviço.

 

Pai, quero ser forte e lutar para ser grande como tu.

 

Um beijo.

 

2 comentários

Comentar post